Queima queima Descontão! Ofertas com até 82% Off

Tudo para sua Clínica em até 48x whatsapp
Compre pelo WhatsApp ou Ligue:0800 940 7149

Visite nosso Blog | Saiba como alavancar sua carreira de esteticista

Blog Home / Procedimentos / Conheça a carboxiterapia: aplicações e resultados!

Conheça a carboxiterapia: aplicações e resultados!

profissional aplicando carboxiterapia em rosto de paciente

Olá, hoje viemos aqui para falar sobre mais uma opção de procedimento estético indicado para a redução de gordura localizada, celulite, flacidez, estrias, micro varizes e também recomendado para os períodos de pré e pós lipoescultura para obter melhores resultados. Estamos falando da Carboxiterapia. Você já ouviu falar desse procedimento? Vem com a Tudo Belo Estética e confira tudo o que você precisa saber sobre essa tecnologia!

Afinal, o que é carboxiterapia?

A Carbositerapia foi desenvolvida na França na década de 30 e logo estava presente em vários países da Europa, nos anos 50. Seu uso era feito de forma transcutânea (não invasivo, tópico) através de banhos secos ou submersão em água carbonada para o tratamento de feridas e arteriopatias.

Após o desenvolvimento de novas técnicas, a aplicação deixou de ser tópica, passando a ser injetado CO2 diretamente no tecido subcutâneo, o que garante resultados mais rápidos e melhores.

Assim, constitui-se de uma técnica onde utiliza o gás carbônico medicinal (Dióxido de Carbono ou CO2), administrado de forma percutânea (invasivo, com agulha) ao tecido subcutâneo, tendo como objetivo uma vasodilatação periférica e melhora da oxigenação tecidual.

Para realizar o procedimento, é utilizado o aparelho de carboxiterapia que é conectado a um cilindro de gás CO2 para que sejam feitas as aplicações da substância.

Atualmente a carboxiterapia caracteriza-se num método de fácil execução e vem sendo empregada na área estética (gordura localizada, celulite, flacidez e estrias), além ser utilizada como coadjuvante no tratamento de cicatrizes inestéticas, em casos de pós-lipoaspiração, alopecias, olheiras, sequela de queimados etc.

A injeção do CO2 puro é realizada com uma agulha fina sob a superfície da pele e essa indução de dióxido de carbono faz com seu corpo entenda que há uma deficiência de oxigênio na região aplicada e, assim, force um aumento do fluxo sanguíneo naquela região do corpo que está sendo tratada, dilatando os vasos sanguíneos e aumentando a oxigenação tecidual. Consequentemente, esse processo promoverá a melhora da aparência da pele, já que ela estará “renovada”.

E para os pacientes, o procedimento pode ser tranquilo e o grau de dor dependerá do limiar de sensibilidade de cada um. As pessoas reagem de maneira diferente à aplicação de dióxido de carbono (CO2) e, por isso, é importante que o ajuste seja feito com o auxílio do paciente e sempre com o cuidado de evitar a sensação de dor. Realize a infusão sempre verificando o feedback dele.

Os efeitos da infusão controlada do CO2 não estão relacionados com o tempo de aplicação do procedimento, mas com a velocidade do fluxo de infusão e o volume do gás aplicado, conforme o peso corporal e a resistência tecidual.

O volume aplicado é calculado proporcionalmente ao peso corporal e representa a concentração do CO2 para cada puntura das regiões a serem tratadas, variando de 1,0 a 2,0 ml de CO2 por quilograma de peso.

Quais as aplicações da carboxiterapia?

profissional aplicando carboxiterapia em paciente

A carboxiterapia é uma técnica que possui diferentes aplicações e só pode ser realizada por profissionais habilitados, de acordo com o que cada conselho de classe determina. Confira as aplicações e benefícios da carboxiterapia:

  • Estímulo da produção de colágeno do rosto;
  • Redução da celulite nas regiões das nádegas e das coxas;
  • Redução da gordura localizada nas regiões da barriga, flancos, braços e coxas;
  • Melhora da elasticidade da pele, reduzindo as linhas de expressão, olheiras e rugas;
  • Melhora da circulação do sangue e oxigenação das células.

Como a carboxiterapia é injetável, a pessoa pode apresentar hematomas na pele. Nesse caso, deve-se evitar a exposição ao sol no local do hematoma para que não fiquem manchas.

É necessária alguma preparação para carboxiterapia?

Deve-se avaliar e realizar a assepsia da área de tratamento, com clorexidina alcoólica a 0,5% ou álcool 70% de uso medicinal, e aguardar a ação do produto até que evapore, para evitar riscos ao paciente.

Ainda, deve-se desembalar o equipo (acessório usado para aplicar o gás) somente no momento da aplicação, o mesmo serve para retirar a capa protetora da agulha (desencapar), evitando qualquer risco de contaminação do material.

Logo em seguida, conecte a agulha no equipo e introduza no tecido de acordo com o objetivo terapêutico.

Após o uso no paciente, descarte os acessórios (agulha e equipo) de maneira apropriada. Não deixe de avaliar a pele após a finalização da aplicação.

Existem contraindicações para a carboxiterapia?

Este é um ponto muito importante, visto que a técnica, apesar de ser considerada segura, produz efeitos colaterais e é contraindicada nos seguintes casos:

  • Pacientes que apresentam insuficiência renal e hepática;
  • Pacientes com Flebite (inflamação de uma veia superficial);
  • Pacientes com membros gangrenados;
  • Pacientes Hipertensos;
  • Pacientes Grávidas;
  • Pacientes com Lúpus;
  • Pacientes com Rosácea (doença que irrita a pele);
  • Pacientes com Doenças relacionadas ao colágeno;
  • Pacientes Diabéticos;
  • Paciente com imunodepressões;
  • Pacientes com distúrbios psicológicos;
  • Pacientes Epiléticos;
  • Pacientes com Distúrbios hemorrágicos (hemofilia);
  • Pacientes com Herpes ativa;
  • Pacientes com doenças pulmonares.

Depois de quantas sessões são vistos os resultados?

É importante dizer que a carboxiterapia é um procedimento autorizado pela Anvisa e tem resultados cientificamente comprovados. Os resultados variam de acordo com a resposta de cada paciente, a cada sessão. Eles podem ser observados, em média, após 7-10 sessões de tratamento.

Para os tratamentos estéticos corporais, os profissionais recomendam, em média, de 10 a 20 sessões. Recomenda-se realizar duas a três sessões semanais, com duração de 15 a 30 minutos cada. Já para as aplicações faciais, são recomendadas em média 10 sessões, com exceção para o tratamento de olheiras, em que são recomendadas cerca de 5 sessões, uma vez por semana.

Outro ponto importante para que os resultados alcancem as expectativas esperadas é que os aparelhos de carboxiterapia tenham certificado da Anvisa e a clínica tenha o alvará de funcionamento para procedimentos estéticos, assim como profissionais atuantes possuam treinamento para trabalhar com o aparelho de carboxiterapia.

E aí, esse conteúdo foi útil para você? Confira muito mais conteúdos sobre os procedimentos estéticos mais aplicados hoje em dia e fique sempre atualizado sobre os avanços dessa ciência aqui no blog da Tudo Belo Estética!